1 1
Plantas podem ser cultivadas também em apartamentos

Cada espécie de planta tem que ficar exposta a certa luminosidade pra poder se desenvolver

As cidades da Região Metropolitana do Recife são quentes a maior parte do ano. As plantas ajudam a refrescar o calor. E não é só quem vive em casa que pode ter uma área verde. Nos apartamentos, as plantas também podem crescer e deixar o ambiente mais bonito.

Na paisagem de arranha-céus feitos de concreto, um pouquinho de verde faz a diferença. Não só para quem vê do lado de fora, mas, principalmente, para quem desfruta o ambiente interno dos apartamentos. “Acho que tranqüiliza”, disse a aposentada Lúcia Moura.

Quando Lúcia se mudou de uma casa para o apartamento, há 10 anos, as plantas fizeram parte da mudança e deu certo. Ela afirma que bastam 15 minutos por dia para cultivar as dezenas de espécies que deixam o lar mais aconchegante.
 
Cada espécie de planta tem que ficar exposta a certa luminosidade para poder se desenvolver. Se o seu apartamento tem uma jardineira na janela, por exemplo, ali devem ficar aquelas que melhor se adaptam à maior quantidade de luz.

É próximo à janela que devem ficar várias espécies de flores como as chamadas popularmente de nuvem e boa noite. Tem planta que se satisfaz com pouca luz: o bambuzinho e a zímea podem ficar até embaixo da mesa. Na janela do quarto, fica o pé de manjericão que faz sucesso no jantar com os amigos. “A gente prepara a pasta, e coloca o manjericão fresquinho, na hora”, contou Lúcia.

A bibliotecária aposentada garante que não faz muito esforço para manter as plantas sempre saudáveis. “Pouca água, cuidado de trocar, botar mais adubo”.

A arquiteta e paisagista Eliana Buarque diz que para escolher as plantas ideais o primeiro passo é saber para onde estão voltadas as janelas do apartamento. Aquelas voltadas para a posição Leste e Oeste recebem a luz direta do sol durante o ano inteiro. Plantas como as flores que precisam deste ambiente vão se adaptar muito melhor.

As janelas voltadas para a posição Norte e Sul só recebem diretamente os raios solares por até seis meses em um ano. Plantas como a jibóia que só precisam de luz indireta podem se desenvolver bem neste caso. O mesmo vale para alguns tipos de cactos e para a temível comigo-ninguém-pode, que exige atenção para evitar um problema de saúde.

“Você tem que ter um cuidado especial, porque é uma planta toxica. Não pode deixar crianças e animas perto”, explicou Eliana.

“É muito comum que a pessoa não saiba e leve para o apartamento uma planta com teor alto de toxidez. Elas podem causar edema labial, sudorese, podendo levar até o óbito. A espirradeira tem o problema para quem inala. Ela é usada no mundo inteiro pela sua beleza. Mas tem que saber usar com critério”, disse a agrônoma Rosa Borborema.

Quem quiser uma planta pode conseguir, gratuitamente, ligando para o número 156, da Emlurb. Para isso, é preciso ter critério em relação ao porte, para depois não haver problemas.
 

Fonte: Globo.com/Portal Pe 360º

Busca:
Revista ABCSEM
Fone/Fax: (19) 3243 6472
abcsem@abcsem.com.br
Av. Papa Pio XII, 847 sala 22 - Jardim Chapadão
Campinas - SP - CEP 13070-091
Horário de Funcionamento:
Segunda à sexta das 8h às 17:30h
A ABCSEM
Agenda
Associados
Informações do Setor
Legislação
Serviços
Parceiros
Sala de Imprensa
Notícias
Publicações
Associe-se
Contato
© 2021 - ABCSEM - Associação Brasileira do Comércio de Sementes e Mudas - webdesign - CG Propaganda