1 1
Biolubrificante de girassol é ambientalmente correto

Óleo apresenta desempenho semelhante aos lubrificantes minerais

Os pesquisadores da Universidade de Huelva, na Espanha, descobriram: o óleo de girassol é viável na fabricação de lubrificantes industriais. Numa comparação com os tradicionais, feitos à base de derivados de petróleo, o biolubrificante é ambientalmente mais correto e ainda apresenta níveis similares de desempenho.

A idéia, agora, é tentar otimizar a proporção de polímeros (composto formado por sucessivas aglomerações de grande número de moléculas fundamentais) usados (o máximo permitido é de 5%) no óleo de girassol para que o produto final possa ser considerado um “biolubrificante ecológico”.

Em tempos de “saídas verdes” para preservar o meio ambiente e encontrar novos combustíveis que substituam os fósseis, o trabalho espanhol demonstra que os componentes encontrados nos óleos vegetais são uma alternativa para o desenvolvimento de uma nova classe de lubrificantes.

"Nós realizamos um estudo que nos permitiu, para diferentes concentrações de polímeros no componente oleico, obter óleos com características completamente diferentes", afirmou Críspulo Gallegos, coordenador da pesquisa. Ele garantiu, ainda que os óleos resultantes podem ser usados nas mais diversas aplicações: motores de dois e quatro tempos, engrenagens, rolamentos, etc, dependendo da viscosidade dos lubrificantes e da proporção do componente oleico.

Fonte: Site Inovação Tecnológica / EPTV - Emissoras Pioneiras de Televisão
 

Busca:
Dólar:
Euro:
Revista ABCSEM
Fone/Fax: (19) 3243 6472
abcsem@abcsem.com.br
Av. Papa Pio XII, 847 sala 22 - Jardim Chapadão
Campinas - SP - CEP 13070-091
Horário de Funcionamento:
Segunda à sexta das 8h às 17:30h
A ABCSEM
Agenda
Associados
Informações do Setor
Legislação
Serviços
Parceiros
Sala de Imprensa
Notícias
Publicações
Associe-se
Contato
© 2020 - ABCSEM - Associação Brasileira do Comércio de Sementes e Mudas - webdesign - CG Propaganda