1 1
Pesquisas podem ajudar produtor na prevenção dos prejuízos com o clima
Auxílio da tecnologia é cada vez mais importante

Por Mariane De Luca

Pesquisas e sistemas de computador podem ajudar o produtor rural a se prevenir dos prejuízos causados pela chuva. O segundo semestre de 2009 foi o mais chuvoso dos últimos 30 anos no Estado de São Paulo e causou uma série de perdas em todas as regiões onde tem produção agrícola.

Os dados do plantio vão para o computador. Basta um clique para saber como vão ser as chuvas na lavoura, as condições de manejo. É o que permite um sistema do Instituto Agronômico de Campinas (IAC) que, mesmo em fase de teste, já está disponível na internet. Ferramentas como essa são cada vez mais importantes.

Na Serra da Mantiqueira e litoral norte de São Paulo, onde está a cidade histórica de São Luis do Paraitinga, choveu mais de 700 milímetros. A média do mês era de 260 milímetros.

Há 37 anos, o trabalho do pesquisador Orivaldo Brunini, do IAC, tem sido monitorar essas condições e ver como o clima está influenciando na produção agrícola. Nos últimos meses, a cana, a laranja, o café e as frutas não escaparam dos prejuízos.

Um exemplo é a região de Indaiatuba, famosa pela produção de frutas como a uva. O sindicato rural da cidade ainda não concluiu o levantamento, mas estima que 800 toneladas de uva de mesa que seriam vendidas in natura acabaram indo para a fabricação de vinho ou foram perdidas.

Além de tirar o gosto e a consistência da fruta, o excesso de chuvas causou um outro problema: um fungo que os produtores rurais chamam de podridão. Neste caso, a única opção é cortar tudo e jogar fora.

O produtor rural José Hortênsio de Almeida trabalha na lavoura só para tirar do pé os cachos podres da uva. O agricultor não pôde nem contar com a ajuda do seguro.

— Perdi R$ 15 mil e o seguro só cobre perdas quando tem granizo — disse Almeida.

O presidente do Sindicato Rural de Indaiatuba, Wilson Tomaseto, quer marcar uma reunião com o secretário de Agricultura para pedir mudanças nas regras do seguro. Enquanto isso, ele pretende buscar em sistemas como o do IAC uma forma de auxiliar os produtores rurais da região.

Fonte: Canal Rural 
Busca:
Dólar:
Euro:
Revista ABCSEM
Fone/Fax: (19) 3243 6472
abcsem@abcsem.com.br
Av. Papa Pio XII, 847 sala 22 - Jardim Chapadão
Campinas - SP - CEP 13070-091
Horário de Funcionamento:
Segunda à sexta das 8h às 17:30h
A ABCSEM
Agenda
Associados
Informações do Setor
Legislação
Serviços
Parceiros
Sala de Imprensa
Notícias
Publicações
Associe-se
Contato
© 2020 - ABCSEM - Associação Brasileira do Comércio de Sementes e Mudas - webdesign - CG Propaganda