1 1
História

A ABCSEM, Associação Brasileira do Comércio de Sementes e Mudas, foi fundada em 24/04/1970, com sua sede situada na Av. Gomes Freire nº. 447, 1º andar – Guanabara / Rio de Janeiro.

FUNDADORES:

01. Abil Agro Comercial Ltda. (Rio de Janeiro)
02. Adolfo Nascimento Silva & Cia Ltda. (Rio de Janeiro)
03. Agrosul – Honjo & Cia Ltda (Curitiba)
04. Amindo Moreira & Cia. - Casa progresso (Rio de Janeiro)
05. Casa das Sementes Carlos Corradini Ltda. (São Paulo)
06. Casa do Chacareiro Ltda. (Rio de Janeiro)
07. Casa Mundial Ltda. (Belo Horizonte)
08. Delta Sociedade Comercial Ltda. (Rio de Janeiro)
09. Importadora Topseed Ltda. (Rio de Janeiro)
10. Isla S/A (Porto Alegre)
11. Jean Verrier & Cia (São Paulo)
12. Montelima Com. Ind. at. Agrícola S/A (Rio de Janeiro)
13. Oswaldo Felipe & Filho (Campinas)
14. Praxedes Ribeiro (Rio de Janeiro)
15. Scal Rio S/A.(Rio de Janeiro)
16. Seibel Araújo & Cia Ltda. (Porto Alegre)
17. Sementes Costal Ltda. (São Paulo)
18. Sementes Gimenes (São Paulo)
19. Sociedade Agro Importadora Ltda. (São Paulo)
20. Waldemar Defendi (São Paulo)
21. Casa Nantes (São Paulo)
22. Dierberger (São Paulo)

Foram eleitos os seguintes representantes das empresas fundadoras para compor a primeira Diretoria da ABCSEM:

Presidente: Ib John Horneman

Vice Presidente: Wander Corradini

Secretário: Airton Leal

Tesoureiro: Guilherme Luiz Moreira

Suplentes: Gustavo Zuccarelli; Domingos H. Morishita; Nelson Honjo e Norberto Klein.

Conselho Fiscal: Praxedes Ribeiro; Geraldo Costal Pecin; José Maria Saraiva; Benjamin Gimenes; Oswaldo Felipe e José Alberto da Silva.


PRESIDENTES DAS GESTÕES SUBSEQÜENTES:

 

  • Exercício 1971/72: Ib John Horneman
  • Exercício 1973/74: Ib John Hornemann
  • Exercício 1975: Praxedes Ribeiro
  • Exercício 1976/77: José Maria Saraiva
  • Exercício 1978/79: Carlos Alfredo Roderbourg de Dierberges
  • Exercício 1980/81: Carlos Alfredo Roderbourg de Dierberges
  • Exercício 1982/83: Roland Charles Eugene Veyrier
  • Exercício 1984/85: Roland Charles Eugene Veyrier
  • Exercício 1986/87: Pedro Rossi Machado
  • Exercício 1988/89: Pedro Rossi Machado
  • Exercício 1990/91: Sebastião Márcio do Nascimento
  • Exercício 1992/93: Iradi Risseto
  • Exercício 1994/95: Iradi Risseto
  • Exercício 1996: Iradi Risseto
  • Exercício 1997: Francisco Antonio Assef Sallit
  • Exercício 1998/99: Paulo Bernardo Maria Christians
  • Exercício 2000/01: Irene Gori Ferraz Virgilio
  • Exercício 2002/03: Irene Gori Ferraz Virgilio
  • Exercício 2004/05: Célio Rogério do Nascimento Espíndola
  • Exercício 2006/2007: Inês Paula Wagemaker


PRINCIPAIS ACONTECIMENTOS E ATUAÇÕES DA ABCSEM:

O trabalho realizado pela ABCSEM, desde os seus primeiros anos de atividade, tem sido altamente vantajoso aos seus associados. Inúmeras reivindicações do segmento foram feitas junto às autoridades, proporcionando expressivos resultados. Seguem os principais:

Ano de 1970

Associação obteve um grande mérito ao determinar a questão das “sementes certificadas e identificadas”, conseguindo a autorização da isenção do Imposto de Circulação de Mercadorias (ICMS) às saídas de sementes destinadas ao plantio, através de convênio firmado pelo ministro da fazenda e os secretários de fazenda ou finanças dos Estados, Territórios e Distrito Federal.

Ano de 1973

A ABCSEM sentiu a necessidade de transmitir aos associados noções de legislação e sistemática do ICM e IPI, com a adoção de novos modelos de notas fiscais, livros e guias.

Ano de 1974

Em 09 de maio deste ano, foi recebido pelo associado Honjo e Cia (Curitiba/PR) um ofício, o qual sugeria a fusão da ABCS com a ABRASEM, por na ocasião da ABCS estar estática, inativa e inoperante. Tal união proporcionaria a inclusão do vasto acervo de lutas e realizações que possui a ABRASEM, facilitando o atendimento de nossas reivindicações, sem ocorrer um enfraquecimento de forças. Mas o Presidente Ib John Hornemann, achou pouco viável que a Associação pudesse obter força e direito de voto em condições iguais, dentro da ABRASEM, uma vez que a mesma tinha mais força em números de associados do que a ABCSEM. Os diretores, então, não aceitaram a proposta. Quanto à inatividade, esta porém, não poderia ser considerada uma incapacidade, mesmo porque ocorreram problemas grandes com a questão dos ICMS, IPI, imposto sobre importação, e fiscalização indevida. Neste sentido, a ABCSEM fez um bom trabalho e foi bem sucedida.

Ano de 1979

No ano de 79, ocorreu a transferência da ABCSEM para a cidade de São Paulo, por especial deferência e inestimável colaboração da diretoria do Sindicato dos lojistas do Comércio de São Paulo. Então, a Associação passa a utilizar gratuitamente, e a título precário, a sede e instalações do referido sindicato. Com a mudança, deu-se também a reforma dos estatutos sociais que passaram a ter uma nova redação.

No mesmo ano, foi organizada a primeira pesquisa para levantamento cadastral dos comerciantes de sementes e mudas, visando a organização de um cadastro nacional de comerciantes, e a expedição de correspondências para todo o país, objetivando o aumento do número de associados e participação em reuniões da comissão nacional de sementes e mudas.

Nesta vigência (assim como atualmente), um dos principais focos da Associação eram o de desburocratizar o processo de autorização para importação, corrigindo procedimentos que na prática eram de difícil solução e aplicação. A Associação então levou o assunto à Conasem para estudo de um ante-projeto de portaria ministerial, com o intuito de eliminar a apresentação da “Declaração da Entidade Certificadora do País de Origem”, no caso de sementes e/ou mudas certificadas, devido a impossibilidade de apresentação, em certos casos, quando os países de origem não fornecem tais documentos. Também buscou a Associação, eliminar a obrigatoriedade de apresentação de todo o formulário de declaração de importação (DI) para receber o visto da Delegacia Federal de Agricultura, o que obrigava, em certos casos, à inútil tramitação de papéis entre unidades federativas.

Ano de 1981

Neste ano, a ABCSEM cooperou ativamente com o Ministério da Agricultura, participando de suas reuniões periódicas, realizadas em Brasília, São Paulo e outras capitais. Fez-se presente também perante aquele ministério através de manifestações sobre assuntos ligados ao comércio de sementes e mudas fazendo reivindicações e apresentando sugestões.

Ano de 1982

O presidente eleito referiu-se ao profícuo trabalho realizado pela Diretoria que ora termina seu mandato, possibilitando a Associação tomar o rumo certo para atingir os objetivos a que se propõe, de lutar em prol da categoria dos comerciantes de sementes e mudas.

A partir de 1982, com o apoio do Sindicato dos Lojistas da Associação do Comércio de São Paulo, o qual cedeu sua assessoria jurídica e seus funcionários para a execução dos serviços administrativos da Associação, como a leitura dos Diários Oficiais do Estado e da União e divulgação aos seus associados; e representação da ABCSEM nas reuniões realizadas em Brasília.

Ano de 1983

O mandato da Diretoria recém eleita teve duração por um período de 02 (dois) anos, com direito a reeleição.

Neste mesmo ano, a Delegacia Federal de Agricultura de São Paulo deliberou-se Órgão Fiscalizador, e aprovou a cobrança de taxa referente à produção de sementes fiscalizadas em geral.

Por mérito da ABCSEM, atendendo às suas reivindicações, o Ministério da Agricultura expediu a portaria 171 de 22.08.82 aprovando o padrão nacional das sementes denominadas quanto ao padrão: sementes gramíneas e leguminosas, forrageiras tropicais e subtropicais, adotado pelos diferentes Estados da Federação. E após a apresentação de trabalhos com respeito à importação de sementes de cebolas pela ABCSEM, o Ministério definiu os critérios para distribuição das cotas para aqueles produtos.

Da mesma forma, a ABCSEM conseguiu a aprovação do padrão nacional das sementes adotado pelos diferentes Estados da Federação, denominadas gramíneas e leguminosas, forrageiras tropicais e subtropicais. A título de informação, apenas no ano de 1983, a entidade encaminhou 259 ofícios e cartas e inúmeras circulares às autoridades envolvidas com o segmento.

Ano de 1984

Em 1984 a ABCSEM passou a editar um anuário de empresas, constando os nomes dos fornecedores de sementes; e efetivou a contratação de um funcionário para prestar serviços exclusivamente para a Associação.

Ano de 1986

A partir de 1986 a ABCSEM expandiu sua estrutura de trabalho com a contratação de um funcionário efetivo para exercer a função de Secretário Executivo.

Neste ano, deu-se a aprovação da sigla “ABCSEM”. Quanto aos associados importadores, estes passaram a ser classificados: por pequenos, médios e grandes. Nas duas primeiras categorias foram classificados os associados que nos últimos três anos importaram até 20% do total; e, como grandes, aqueles com mais de 20% do total. As quotas seriam distribuídas cabendo 60% aos considerados grandes e 40% aos considerados pequenos/médios.

Ano de 1987

Foi aprovado um novo logotipo da ABCSEM. Neste ano ainda houve a aquisição de uma linha telefônica, a nomeação de Delegados Estaduais, a edição de Boletins Informativos, e a elaboração do projeto para melhor distribuição das quotas de importação de sementes de cebola.

Ano de 1988

Em 1988, a ABCSEM editou e distribuiu o Manual do Comerciante de Sementes.

Ano de 1989

A ABCSEM participou de eventos importantes em 1989, como a extinção das quotas de importação de sementes de cebola; participação ativa e marcante junto aos secretários da Fazenda e aos membros do COTEP; junto aos secretários da Agricultura; e ao evento das Associações Sementeiras da América Latina em Bogotá.

Ano de 1990

Em 1990 a ABCSEM iniciou uma campanha para melhorar o aumento de número de sócios. Atuou efetivamente na liberação das cotas para a importação de sementes de cebola, e constituiu um grupo de trabalho para revisar e fazer sugestões sobre as modificações que se fizerem necessárias na Portaria Ministerial que cuida do reembalamento das sementes.

Neste mesmo ano ocorreu também a reforma e consolidação dos Estatutos.

Ano de 1991

Neste ano, houve a contratação de uma secretária como funcionária efetiva para trabalhar meio período, a Líbia Cristiane Corrêa de Andrade.

A questão do deferimento, no Estado de São Paulo, para as operações posteriores ao revendedor, foi objeto de decisão governamental, graças aos esforços da ABCSEM, em conjunto com a Associação dos produtores. A Conasem aprovou uma lei que foi feita em função da nova lei Agrícola e teve como base o texto preparado pelas associações de produtores e da ABCSEM. Aprovou-se o anuário dos comerciantes de sementes e a edição Guia ABCSEM 1991.

A ABCSEM conseguiu, junto ao Ministério da Agricultura e Reforma Agrária, uma revisão na portaria que proíbe a importação de sementes de ervilha, mantidas restrições fitossanitárias, e passou a integrar a Câmara Setorial de Sementes. Também participou do Encontro dos Empresários do Setor de Sementes, no Chile.

Ano de 1992

A partir de 1992, a ABCSEM participou do sub-grupo de Regulamentação do Comércio do Mercosul. Foi reeditado o Guia da ABCSEM.

Ano de 1993

Em 1993, foi editado o Guia ABCSEM 1993, na forma de um manual técnico destinado aos lojistas contendo informações técnicas essenciais sobre cada espécie e variedade de semente de hortaliça, com patrocínio de empresas (Agroflora, Cotia, Agiagro, Agroceres, e Hortec). Houve a participação da ABCSEM no Congresso Brasileiro de Olericultura, e o lançamento do Manual ABCSEM durante o evento, que foi um sucesso.

Ano de 1994

Foi aprovada a participação ativa da ABCSEM para a realização do Congresso Brasileiro de Olericultura, no ano de 1994. Neste mesmo período deu-se início aos trabalhos de levantamento das disponibilidades do mercado de olerícolas, e criação de um grupo de trabalho para cuidar da “Pesquisa e da necessidade de futuros associados”.

Ano de 1996

No ano de 96, a ABCSEM realizou importante palestra na CEAGESP sobre Lei e Patentes e Proteção de Cultivares. Outros acontecimentos importantes foram a contratação de um Consultor Jurídico, e a participação no XV do Seminário Pan-americano de Sementes. Neste mesmo ano ainda se deu o início dos trabalhos de levantamento das disponibilidades do mercado de olerícolas; a aprovação do cadastramento da ABCSEM no BNDES; e a aprovação e criação de um grupo de trabalho para cuidar da “pesquisa e da necessidade de futuros associados”.

Ano de 1997

Em 1997, foi aprovado o “ABCSEM INFORM”, informativo mensal com assuntos ligados ao setor em forma de jornal. Houve a participação na reunião da Câmara Setorial de Sementes e Mudas em Brasília, muito importante para a ABCSEM, que até então estava participando pouco, e a palestra na CEAGESP sobre Lei e Patentes e Proteção de Cultivares. A ABCSEM também participou do XV do Seminário Pan-americano de Sementes

Neste mesmo ano, deu-se a contratação de um novo Secretário Executivo, autônomo, Fritz Walter Wiendl. Para sua consultoria jurídica, a ABCSEM contava com os serviços do escritório “Fonseca e Rodrigues Associados” . No mesmo ano houve a saída do Fritz e foi apresentada uma proposta de contratação do Frederico Maximiliano Wiendl, Engenheiro Agrônomo. Para representar a ABCSEM junto à Câmara Setorial de Hortaliças, alho e cebola, foi nomeado o Sebastião Márcio do Nascimento.

Ano de 1998

Neste ano, foi aprovada a criação de uma nova linha de associados denominada “Associados Comerciantes não Importadores”. Foi convocada uma assembléia geral extraordinária para decidir sobre uma outra forma de complementar o orçamento, levando-se em conta a contratação de um novo secretário executivo.

Foram nomeados os seguintes representantes da ABCSEM na Câmara Setorial de Hortaliças: Francisco A. A. Sallit – Novartis (titular) e Márcio Nascimento – SVS (suplente); Câmara Setorial de Flores: Antonio Henrique – Agroflora (titular) e Paulo Christians – Nikita (suplente); Comissão Estadual de Sementes e Mudas: Nelson Tajiri – Agroflora (titular) e Luiz Yabasi – Hortec (suplente).

Foi apresentada a candidata Vaneska Fabiana Kulay com a proposta de trabalhar meio período, cuidando da parte operacional e comercial.

Ano de 2000

Associados da ABCSEM em 2000: Abraão Margossian; Agristar do Brasil; Cal Seed; CGO Assessoria; Clause Tezier; Coperagro; Cyber Trade; Eagle; Feltrin; Hortec Sementes; Incotec; Isla; Nikita Seeds; Novartis Seeds; Sakama; Sakata; Semex; SVS; Takii do Brasil.

Ainda no ano de 2000, houve contratação do novo Secretário Executivo Engenheiro Agrônomo, Luiz Guilherme Rebello Wodt, e de um novo contador: Manoel Alves.

Ano de 2001

Neste ano houve a apresentação do novo Secretário Executivo da ABCSEM, Engenheiro Agrônomo, Antonio Hélio Junqueira; a implantação do website da ABCSEM na Internet.

Ano de 2002

Neste mesmo ano houve apresentação da nova Secretária Executiva da ABCSEM, Engenheira Agrônoma, Adriana Luzia Pontes.

Ano de 2003

Como o último manual técnico, referente aos anos 2000/2001, não atingiu o objetivo de divulgação e arrecadação de recursos como deveria, foi descartada a possibilidade de elaboração de um novo manual. Decidiu-se por trabalhar em outros meios de divulgação como boletins contendo matérias interessantes sobre o nosso segmento e incentivando o consumo de hortaliças e flores, uma vez que, informações técnicas já são fornecidas pelas empresas aos seus clientes.

Neste ano, a única representante do segmento de flores e hortaliças na Comissão Técnica de Mudas era a ABCSEM, sendo assim, sua participação foi de grande importância. Houve a necessidade de reunir uma subcomissão de interessados e atuantes da área de mudas de flores e hortaliças para discussão de legislação pertinente ao segmento e elaboração de uma legislação.

Foi aprovado o novo estatuto da ABRASEM que contempla a mudança de nome para Associação Brasileira de Sementes. Com este novo estatuto a ABRASEM retornou a proposta da ABCSEM para se tornar Associada.

Ano de 2004

Com a intenção de melhoria das condições financeiras da Associação, a Diretoria elaborou uma nova proposta de categoria de Associados, para ser apreciada e aprovada na Assembléia. Foi calculado um aumento de 20% no valor da anuidade das categorias já existentes (A, B e C), criou-se uma nova categoria superior e os níveis de faturamento foram modificados. Com isso, a proposta contempla 4 categorias, ao invés de 3. As antigas A, B e C, serão B, C e D e a A é uma nova categoria.

Foi aprovada também a elaboração de uma campanha especial para que os produtores de mudas de hortaliças se associem a ABCSEM.

Foram apresentadas propostas para a reestruturação do website da ABCSEM, assim como sugestões de logos para substituição do atual logo da Associação. As quatro empresas presentes na reunião: Agristar, Seminis, Sakata e Takii, se comprometeram a arcar com este custo, que dará direito às mesmas a permanência de propaganda de suas empresas nos banners do site, por um período de 2 meses. Foi apresentado também um orçamento da Marlene Simarelli, Assessora de Imprensa, para prestação de serviços contínuos a ABCSEM, que não foi aprovado por falta de recursos.

Em março deste mesmo ano, a Secretária Executiva, Adriana mudou-se para Mossoró/RN, apresentando uma proposta para a viabilização de seu trabalho à distância, a partir de reuniões bimestrais da ABCSEM, onde a mesma virá a São Paulo e permanecerá por cerca de 1 semana, para reuniões agendadas previamente e outras providências que se fizerem necessárias.

Sobre a Pesquisa de Mercado 2003 do segmento de sementes, os dados dos associados foram inseridos em um computador locado, em caráter estritamente confidencial. Todos os dados foram somados em uma planilha base e os disquetes foram devolvidos aos representantes de cada uma das nove empresas participantes, a saber: Agristar, Bejo, Clause, Feltrin, Hortec, Sakata, Sunseeds, Syngenta e Takii. Vale ressaltar que, apesar das Empresas Agriworks e Incotec não apresentarem dados em disquete, os seus representantes colaboraram durante toda a Pesquisa. Foi definido que, até a realização da Pesquisa de mercado de sementes de hortaliças 2004, será divulgada para os associados que não participaram da Pesquisa e outros interessados, uma planilha compacta, ou seja, somente contendo as espécies e os valores.

Ano de 2005

Entre 2004 e 2005, a ABCSEM obteve diversas conquistas, entre elas, as mais importantes são:

  • Isenção do Pis / Cofins para sementes e mudas;
  • Publicação do Decreto que regulamenta a Lei de Sementes;
  • Revogação de algumas IN’s sobre Requisitos Fitossanitários;
  • Organização de um seminário sobre a Lei de Sementes, em parceria com o ministério;
  • Participação efetiva na elaboração das normas gerais para produção e comercialização de sementes e mudas;
  • Parceria com DDIV para elaboração de ARP’s de Hortaliças e Ornamentais;
  • Publicação a IN-06 referente a Análise de Riscos de Pragas, legislação de extrema importância para o segmento sendo resultado de intenso trabalho da Associação.

Além disso, a ABCSEM destacou-se participando de diversos eventos:
• Irriga Ceará (março);
• Hortitec (junho);
• Seminário Inovação (Consulado da Holanda – junho);
• Fiaflora (setembro);
• Frutal / Agriflor (Setembro);
• Simpósio de Patologia de Sementes (outubro);
• Curso de Produção de Sementes – Brasília (novembro);
• Congresso da ISF no Chile.

Ano de 2006

Em março de 2006 houve a transferência da sede da ABCSEM para a cidade de Holambra, em uma sala locada de um centro empresarial. Para executar os serviços administrativos da sede, houve a contratação da Srta. Isabela Leite para o cargo de secretária da ABCSEM.

Em abril deste mesmo ano, para sua assessoria jurídica a ABCSEM contratou os serviços da empresa Garcia, Fernandes & Advogados Associados. Ficou acordado que seria pago mensalmente um honorário advocatício, sendo as despesas incorridas na execução dos serviços prestados por conta da ABCSEM; e que quando houvesse necessidade de resolução de assuntos específicos dos associados, quando em questões isoladas e de interesse particular, seria cobrado honorário pelo sistema-hora.

Devido ao aumento no volume de projetos realizados pelo ABCSEM, houve a necessidade de se contratar um profissional com formação técnica para administrar da sede, assistir à Diretoria da ABCSEM, representá-la em reuniões e eventos do segmento, e auxiliar a Gerência Executiva nos assuntos técnicos e operacionalização dos projetos. Em novembro de 2006 foi contratada a Srta. Mariana Ceratti, Engenheira Agrônoma, para exercer o cargo de Assistente Técnica Administrativa.

Busca:
Dólar Compra: 3.1575
Dólar Venda: 3.1595
Euro Compra: 3.7158
Euro Venda: 3.7183
Revista ABCSEM
Fone/Fax: (19) 3243 6472
abcsem@abcsem.com.br
Av. Papa Pio XII, 847 sala 22 - Jardim Chapadão
Campinas - SP - CEP 13070-091
Horário de Funcionamento:
Segunda à sexta das 8h às 17:30h
A ABCSEM
Agenda
Associados
Informações do Setor
Legislação
Serviços
Parceiros
Sala de Imprensa
Notícias
Publicações
Associe-se
Contato
© 2017 - ABCSEM - Associação Brasileira do Comércio de Sementes e Mudas - webdesign - CG Propaganda